Acessibilidade | Cores: Normal - Alto Contraste | Tamanho do Texto: Diminuir - Aumentar

Conselho Regional de Psicologia Santa Catarina - 12ª Região



GT Interistitucional Povos Indígenas


Saúde Indígena

O Eixo Saúde do CRP12, vinculado à Comissão de Políticas Públicas, tem como um de seus objetivos, promover a interlocução entre o campo de atuação da saúde mental no contexto indígena e a intervenção da psicologia com as populações indígenas nas várias regiões do estado.  Em Santa Catarina são três etnias predominantes, Kaingang, Xokleng e Guarani, que formam um total de aproximado 10.000 pessoas.

No Cenário Nacional, a Psicologia vem conquistando pequenos espaços no contexto indígena, a partir também do I Encontro Nacional da Psicologia, Povos Indígenas e Direitos Humanos, realizado de 7 a 9 de agosto de 2013 em Dourados/MS, que reuniu mais de mil profissionais da Psicologia, estudantes, acadêmicos e gestores públicos de todo o Brasil.

Na ocasião do III ENEI (Encontro Nacional de Estudantes Indígenas) acontecido entre os dias de 28/09 a 02/10 de 2015 na Universidade Federal de Santa Catarina, O CRP/12 colaborou na divulgação do evento em todo o Sistema Conselhos de Psicologia, recebendo os estudantes indígenas em sua sede, participando por meio de representantes da Comissão de Direitos Humanos e Eixo Saúde. O evento reuniu estudantes indígenas de vários estados do Brasil e também representantes das lutas na Colômbia e do México. As discussões giraram em torno de várias temáticas que compõem a causa indígena, como saúde, territorialidade, violência e criminalização, os desafios do ensino superior, a permanência e o acesso.

No II Congresso Catarinense Psicologia Ciência e Profissão, ocorrido entre os dias 11 e 13/10/2015, o Eixo Saúde organizou a mesa redonda intitulada Psicologia e Povos Indígenas, que teve como objetivo ser um espaço de apresentação e discussão da interface entre o campo da saúde, a psicologia e a atuação com populações indígenas, levantando aspectos técnicos e éticos desta atuação, e consideração as múltiplas determinações que dão contorno á complexa realidade vivida pelas populações indígenas.

Pensar a intervenção e o papel da psicologia enquanto Ciência e Profissão junto à realidade das populações e contextos indígenas, suas causas e suas demandas, dado o histórico de negligencias e violações as quais estas populações foram vítimas ao longo dos anos, é urgente e imprescindível para que possamos construir uma atuação mais técnica e ética, que não seja alheia à realidade política, social, histórica e cultural do contexto indígena contemporâneo. 


Conselheiro(as) e Colaboradoras(es) do GT Interistitucional Povos Indígenas:

Joice Danusa Justo, CRP 12/07017

Ematuir Teles de Sousa, CRP-12/12502

E outras Entidades 

Colaboradora:

Daiane Grasiela Nadaletti Nardon